ImprensaNotíciasDeso duplica adutora do Alto Sertão entre Glória e Ribeirópolis

Deso duplica adutora do Alto Sertão entre Glória e Ribeirópolis

  Bruna Carvalho 05 Maio 2014

Mais de R$ 74 milhões estão sendo investidos pelo Governo do Estado na obra de duplicação da adutora do Alto Sertão, executada pela Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso). Hoje, há homens e máquinas trabalhando nas etapas de implantação de adutora, rede de distribuição e construção de reservatório, no trecho desde Nossa Senhora da Glória a Ribeirópolis. A obra vai acabar com a dificuldades no abastecimento de água em municípios do semiárido, além de ampliar acesso à água potável para milhares de famílias da região. O investimento garante resultados positivos para 223 mil habitantes.

Entre os municípios atendidos pela duplicação da adutora do Alto Sertão estão: Nossa Senhora da Aparecida, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora das Dores (povoados) e São Miguel do Aleixo. Além disso, Ribeirópolis e Moita Bonita serão atendidos, pela primeira vez, por um sistema integrado de abastecimento. Para melhoria da oferta de água nessas localidades, as obras executadas pela Deso contemplam uma nova adutora, com extensão total de 75 km, além de estruturas complementares como: subadutoras, estações elevatórias, centro de reservação e rede de distribuição.

Na fase atual, às margens da rodovia SE 175, no trecho que liga Aparecida a Ribeirópolis, há equipes executando os processos de limpeza e escavação do terreno que está recebendo o assentamento de tubulação. São adutoras com diâmetro de 400 mm, por onde passarão milhões de litros de água tratada diariamente. Mais distante dali, nas proximidades da mesma malha viária, entre Glória e Aparecida, estão sendo implantadas tubulações com diâmetro de 600 mm. Pouco mais de 5 quilômetros estão assentados.

Outras frentes de trabalho atuam nas instalações das redes de distribuição, em áreas como povoado Serraria, em Ribeirópolis. A função destas redes é fazer com que a água que sai dos centros de reservação chegue aos imóveis. Através desta estrutura hidráulica, os moradores de povoados que não tinham acesso aos sistemas de produção de água potável terão o produto saindo direto das torneiras de suas casas. São 125 mil metros de redes de distribuição contempladas pelo projeto de duplicação do Alto Sertão.

Além de quilômetros e mais quilômetros de tubo, a Deso está construindo reservatórios. Um deles, já em fase de conclusão, com capacidade para acumular 1.000 metros cúbicos de água foi erguido na sede municipal de Nossa Senhora da Glória. Ao todo, 41 reservatórios serão construídos para melhorar a regularidade e distribuição de água.

Os recursos garantidos pelo Governo do Estado, para execução da obra, são provenientes do PAC Prevenção Seca, do Governo Federal. Além do Alto Sertão, há investimentos também para duplicação dos sistemas integrados de abastecimento Sertaneja e Itabaianinha.Os três projetos somam mais R$ 156 milhões. Todas as obras estão em andamento.

Impacto da obra

Quem mora na região semiárida sabe o quanto o cotidiano vai melhorar com a concretização do PAC Prevenção Seca. E a obra de ampliação do Sistema Integrado de Abastecimento do Alto Sertão tem um impacto social mais abrangente em relação aos demais projetos, por atingir um número maior de municípios, todos eles afetados pela seca. Além disso, áreas vulneráveis, como Ribeirópolis e Moita Bonita, que não têm sistema integrado, terão as redes interligadas, o que amplia a lista de cidades atendidas pela adutora.

“Praticamente todos os dias, a água só chega a noite em casa. Durante o dia a pressão é muito baixa e não dá para fazer as necessidades simples de casa, como cozinhar, tomar banho, lavar roupa. Imagine fazer isso com recém-nascido em casa e tendo que ficar de madrugada carregando os baldes de água para encher os reservatórios. A gente vive essa situação há muitos anos. Então eu acredito que essa obra traz esperança de ter umas condições de vida melhores, já que a Deso vai produzir mais água para os moradores”, comenta a moradora do conjunto Mutirão, de Ribeirópolis, Adriana Santos Sobral, que aguarda ansiosa a conclusão da obra prevista para dezembro de 2014.

Calendário

« Maio 2019 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

paradas-deso

Acesso a Informação

transp


office365-webmail