EsgotoTipos de tratamento

Tipos de tratamento

Como parte integrante do Sistema de Esgotamento Sanitário, o Tratamento de Efluentes é a fase final do serviço prestado que tem como finalidade remover as impurezas veiculadas nas águas residuárias da população abastecida e devolver esse efluente tratado para o meio ambiente de forma a não provocar impactos negativos. Conheça os processos de tratamento de efluentes operados pela DESO:
 

Lodo Ativado Aeração prolongada

 

O lodo ativado é o floco produzido num esgoto bruto ou decantado pelo crescimento de bactérias zoogleias ou outros organismos que na presença de oxigênio dissolvido realizam a estabilização da matéria orgânica. O processo é biológico e nele o esgoto afluente e o lodo ativado são intimamente misturados, agitados e aerados (em unidades chamadas valos de oxidação), para logo apósseparar os lodos ativados do esgoto tratado (por sedimentação em decantadores). O lodo ativado separado retorna para o processo ou é retirado para tratamento específico ou destino final, enquanto o esgoto já tratado passa para o tratamento terciário, a desinfecção de organismos patogênicos.

 

Lagoas de Estabilização

 

As lagoas de estabilização são sistemas de tratamento biológico em que a estabilização da matéria orgânica é realizada pela oxidação bacteriológica (oxidação aeróbia ou fermentação anaeróbia) e/ou redução fotossíntética das algas. De acordo com a forma predominante pela qual se dá a estabilização da matéria orgânica a ser tratada, as lagoas costumam ser classificadas em:

> Anaeróbias: predominam processos de fermentação anaeróbia.

> Facultativas: ocorrem simultaneamente processos de fermentação anaeróbia, oxidação aeróbia e redução fotossintética.
> De Maturação: usadas como refinamento do tratamento prévio por lagoas ou outro processo. Reduz bactérias patógenas, sólidos em suspensão e nutrientes e uma pequena parcela de DBO .
 

DAFA - Digestor anaeróbio de fluxo ascendente

 

Este tipo de tratamento é caracterizado pela fermentação. Por ser um reator fechado e não dispor de oxigênio, a decomposição da matéria orgânica é feita de forma anaeróbia por micro-organismos presentes na manta de lodo. A configuração do DAFA consiste de uma pré-câmara e o tanque do DAFA propriamente dito. Na pré-câmara acontece parte do tratamento através da hidrólise e metanogênese parcial. O tratamento se completa na câmara de digestão anaeróbia de fluxo ascendente.

 

RCS – REATORES DE LODO ATIVADO EM CICLOS SEQUENCIAIS

Nessa variante do sistema de lodos ativados obtém-se o mesmo grau de tratamento do sistema convencional em uma única unidade de operação, pois ao desligar o aerador ocorre a sedimentação do lodo. São três tanques de aeração sendo que os dois tanques das extremidades tanto funcionam como aeradores quanto como clarificadores ao longo de ciclos do tratamento. A mudança dos pontos de alimentação e dos pontos de saída do efluente tratado possibilitam a manobra.

canais-atend-interno

Acesso a Informação
ASN

 


Webmail Expresso